EDIÇÃO - Ano V

Os Sonâmbulos

Ficção - Santarém Novo - Pará


No silêncio das noites amazônicas, dois meninos quebraram a rotina e despertaram o sossego de um povoado ao protagonizarem um estranho caso de sonambulismo.
“As madrugadas chuvosas da vila alcovitaram maliciosamente o plano dos irmãos Joaquim e Matias. Quando começaram, tudo parecia bem simples: os dois eram sonâmbulos vagando madrugada adentro pelos caminhos da vila. Agora, no entanto, o povoado inteiro já estava envolvido com o estranho caso de sonambulismo dos dois netos do velho Neco.”

 

Ficha Técnica

Roteiro, Direção e Produção: Renata Loureiro

Assistente de Direção: João Loureiro

Equipe de Produção: Nadja Marques e Isis Bernardo

Cenografia: José Vitor, Fernanda Mendes e Paulo Olivio

Figurino: Gleici Silva, Yolanda Marques e Ioneide Marques

Maquiagem: Manuela Sota Lima e Sandy Lorena

Divulgação: Jair Loureiro

Direção de Fotografia: Juarez Pavelak

Som Direto: Evandro Fraga

Edição: Luelane Corrêa

Edição de Som: Lucas Ramos

Trilha Sonora Original: Paulo Olivio

Elenco: Martinho Corrêa, Vitor Fabrício, Osvaldo Neto, Benilce Braga, Simone Maria, Alba de Fátima, Sydia Michelly, Fernando Guedes, Carlito Corrêa, Edimar Pimentel e Janete Conceição

 

Conheça Santarém Novo: Fundação: 29 de dezembro de 1961 / Localização: Nordeste paraense, a 136 km de Belém / 6.141 habitantes/ 229,510 km² / Gentílico: santareno

História: Transformado em freguesia em 1868, o povoado se tornou município em 1890. Porém, em 1906, as terras passaram a integrar o município de Igarapé Açu. Após uma sucessão de tentativas em vão, a localidade ganhou autonomia política em 1961.

Características: Localizado na região amazônica, o município possui ampla cobertura vegetal e tem alto índice pluviométrico, com o período chuvoso entre os meses de fevereiro e junho. O principal corpo hídrico é o Rio Maracanã, que divide Santarém Novo do município de Maracanã.

São Benedito: A tradicional festa do município tem caráter religioso e popular: a Festa de São Benedito, realizada entre 20 e 31 de dezembro. Durante a festividade, é escolhido o novo “proprietário”, espécie de juiz que, no ano seguinte, oferecerá bebida e comida à população local. Nessa ocasião, a partir de meia-noite, dança-se o “peru”, semelhante à capoeira, e o “ia”, que é o carimbó do lugar. Os Bois-bumbás e os Pássaros também fazem parte dos folguedos populares do município e acontecem na mesma época.

Festas: O calendário de festas religiosas inclui ainda homenagens a São Sebastião (20 de janeiro), Santo Antônio (13 de junho), São João (24 de junho), São Pedro (29 de junho) e Santa Maria (30 de agosto).

Tradição: Uma das mais importantes expressões populares do Pará, o carimbó é uma dança que tem origem na cultura tupinambá. A dança é apresentada em pares, com duas fileiras de homens e mulheres. O carimbó nasceu na Ilha de Marajó, mas se tornou tradição em vários municípios paraenses.

O AUTOR

Renata Loureiro

Santarém Novo - Pará

Nasceu em 1980. Graduanda em Pedagogia.

Professora.

Voltar
 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube