EDIÇÃO - Ano IV

O Porquê das Coisas

Documentário - Guaramiranga - CE


Em seu universo particular, Antonio Martins se dedica à criação de abelhas e ao cultivo de seu roçado. Como observador minucioso, sempre encontra soluções simples e criativas para os desafios de seu cotidiano, demonstrando ter muito respeito e cuidado com as criaturas e com o meio onde vive.

Ficha Técnica
Roteiro e direção: Carmen Silvia Ferreira
Produção: Carmen Silvia Ferreira e Arthur Leite
Imagens: Roberto Manhães Reis
Edição: Roberto Manhães Reis e Viola Sheruerer
Som: Viola Sheruerer
Still: Francisco Flor
Trilha sonora: Lúcio Mário de Sousa Nogueira e Francisco Marcelino Ferreira

Conheça Guaramiranga: Fundação: 1890 / Localização: norte cearense, a 110 km de Fortaleza / 4.164 habitantes / 100 km2 / Gentílico: guaramiranguense

Economia: A base da economia local é a agricultura: algodão, banana, arroz, cana-de-açúcar, milho e feijão; além da pecuária: bovina, suína e avícola. Ainda existem duas indústrias de produtos alimentares.O turismo também se destaca pelo clima, pelas belas paisagens e pelos eventos que abriga durante o ano todo.

História: O povoado chamava-se Conceição quando foi elevado à categoria de vila. Em 1890, recebeu o nome de Guaramiranga e foi transformado em município. Em 1899, Guaramiranga foi anexado a Baturité, voltando a ser município somente em 1921. Em 1931, no entanto, a cidade passou a distrito de Pacoti, sendo definitivamente restaurado como município em 1957.

Origem do Nome: Do Tupi, guará (vermelho) e miranga ou piranga (garça), significando Pássaro Vermelho.

Festas: Projetou-se no cenário regional e até nacional pelo já tradicional Festival de Jazz & Blues que acontece no carnaval, além de outros eventos que se apresentam ao longo do ano, como o Festival Nordestino de Teatro Amador (setembro), Dia do Município (22 de setembro), Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição (8 de dezembro) e Encontro de Grupos Culturais de Guaramiranga.

Turismo: Sua fauna e flora fazem parte da Área de Proteção Ambiental do Maciço de Baturité, última reserva de Mata Atlântica do Ceará. O relevo também é atração natural. O Pico Alto ou Pico Pernambuquinho é o ponto mais alto do Maciço, com 1.112 metros de altitude. De lá, pode-se ter uma vista da serra e do sertão central, além das dunas da Praia do Iguape. Outra importante atração do relevo local é a Linha da Serra, com 950 metros de altitude. A cidade mantém 80% de sua flora original.

Culinária: Inclui a produção de doces e compotas caseiros, entre outras iguarias da região.

O Que Visitar: A Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em estilo colonial com traços góticos, e a Igreja da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, de estilo barroco, com escadaria ladeada por palmeiras imperiais.

Artesanato: Há um artesanato rico em trançados toboca, cipó-imbé e arranjos florais.

Patrimônio Histórico: Um dos destaques é o antigo mosteiro que hoje abriga a Pousada dos Capuchinhos.

O AUTOR

Carmen Silvia Ferreira

Guaramiranga - CE

Nasceu em 1953 Ensino Médio Artesã e Arte Educadora

Voltar
 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube