EDIÇÃO - Ano IV

Enterro

Ficção - Terenos - MS


No meio da madrugada, Maria vê por três vezes uma tocha de fogo cair no chão. Segundo a lenda, algumas pessoas enterram suas economias e, ao morrerem, escolhem alguém para quem enviam sinais de onde está o tesouro. Ela conta para o vizinho, que nada encontra. Maria acredita ter recebido a encomenda do além e, apesar do medo, decide seguir o sinal da tocha.

Ficha Técnica
Roteiro e direção:
Hilda Maria dos Santos
Produção: Hilda Maria dos Santos e Carlos Sandim
Imagens: Carlos Sandim
Edição: Vana Welika
Som: Fernanda de Andrade
Trilha sonora original: Neide dos Santos Felizardo e Benedito Cosme dos Santos

Conheça Terenos: Fundação: 11 de dezembro de 1953 / Localização: centro de Mato Grosso do Sul, a 22km de Campo Grande/ 17.146 habitantes / 2.844 km2 / Gentílico: tereno ou terenense

História: A ocupação da área de Terenos, até então habitada pela tribo indígena do mesmo nome, deu-se com a implantação da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, que em 06 de setembro de 1914 ali inaugurou uma estação ferroviária e telegráfica. Dez anos mais tarde, foi instalada pelo Governo do Estado a Colônia Agrícola de Terenos (hoje conhecida como Colônia Velha). Esta Colônia tinha a finalidade de assentar em seus respectivos lotes as famílias dos agricultores, que recebiam uma casa de madeira, ferramentas agrícolas e auxílio de manutenção por dois anos. A grande maioria dos colonos era de origem européia. Anos depois, criaram a Colônica Nova, e imigrantes japoneses organizaram a Colônia de Salobra, onde 18 famílias japonesas se dedicaram a cultura de cerais e café.

Origem do Nome: Terenos é topônimo provindo da tribo indígena Terenos ou Terenas – o mesmo que Gaturamo-rei – ave de família dos tanagrídeos, também chamado “Bonito”.

Festas: A festa de aniversário da cidade acontece junto com uma feira de artesanato. Em junho e julho as escolas promovem as tradicionais festas juninas. A família Motta, em julho, promove a Festa dos Mottas, que acontece desde 1928. Entre os eventos religiosos destacam-se a Festa de Santo Antônio, padroeiro da cidade, e a Festa do Padroeiro da capela São Roque, em setembro.

O Que Visitar: Os balneários Cachoeirão, Cantinho de Céu, Chácara Cachoeira, Raio de Sol e Santa Rita, todos com piscinas de água corrente, hospedagem, bares e restaurante; o Pesqueiro Aparecido e o Pesqueiro Gabisa, que estimulam o turismo dedicado à pesca, com áreas de camping e outros esportes campestres.

O AUTOR

Hilda Maria dos Santos

Terenos - MS

Nasceu em 1947 Magistério Agricultora Familiar

Voltar
 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube