EDIÇÃO - Ano V

Amor e Renúncia

Ficção - Aiuaba - Ceará


Baseado em fatos reais, o filme conta a história de um romance proibido que aconteceu em meados do século XVII, dando início ao processo de formação de Aiuaba.
“Todos ficaram encantados com aquela criatura tão selvagem e, ao mesmo tempo, tão doce. Com essa novidade, o padre logo resolveu fazer uma casa naquele lugar e colocou um parente seu para cuidar daquela menina. Com isso, se intensificaram cada vez mais as visitas e batizaram-na com o nome de Mikaela”.

 

Ficha Técnica

Roteiro e Direção: Benedita Benilda de Sousa

Produção: Benedita Benilda de Sousa e Ratão Diniz

Direção de Fotografia: Valdo Siqueira e Alex Meira

Som Direto: Afonsino Albuquerque

Edição: Débora da Costa, Valdo Siqueira, Benedita Benilda de Sousa

Trilha Sonora Original: Maria Adalzira de Oliveira

Elenco: Francisco Romulo Feitosa Moraes, Marciene Siqueira de Alencar, Maria Gardânia da Silva, Raimundo José de Matos Arrais, José Pinheiro Lima (Zé Filho), Francisco Ricardo Libório Feitosa e Honório Miguel Arrais

 

História: Os índios Jucá, que viviam às margens do rio Umbuzeiro, foram os primeiros moradores da região. Eles foram catequizados pelo padre José Bezerra do Vale, que vinha de Recife para prestar serviços de acompanhamento às comunidades, rezar missas, realizar casamentos e batizados. No século XVIII, os fazendeiros de gado chegaram à região e intensificaram a criação de rebanho bovino. Na lagoa onde habitualmente os criadores de gado davam de beber aos seus rebanhos começou a pequena vila, origem do município. Em 1956, Aiuaba se emancipou de Saboeiro.

Origem do nome: O topônimo Aiuaba vem do tupi-guarani e significa lugar da bebida ou bebedouro. Sua denominação original era Bebedouro. Em 1943 teve o nome oficialmente alterado para Aiuaba.

Economia: Baseada na agricultura (algodão, banana, mamona, milho e feijão) e na pecuária. Outra fonte de renda do município é o extrativismo mineral (calcita e ametista).

Festa: O principal evento cultural do município é a festa da Padroeira, Nossa Senhora do Patrocínio, comemorada dia 15 de agosto. O que visitar: Estação Ecológica de Aiuaba, maior reserva de caatinga arbórea do Brasil, com 11.525 hectares; Caverna Sobradinho, localizada a 17 km da sede, no sítio Pé Queimado; Cachoeira Siricutico, próximo ao povoado São Nicolau, a 18 km da sede. Cultura: A quadrilha “Arraiá dos Cangaceiros” movimenta a cidade no período de festas juninas.

O AUTOR

Benedita Benilda de Sousa

Aiuaba - Ceará

Nasceu em 1975. Formada em Pedagogia.

Professora.

Voltar
 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube