EDIÇÃO - Ano IV

A Arte do Barro

Ficção - Tracunhaém - PE


Ex-cortador de cana-de-açúcar e boia-fria descobre o dom artístico que possui para trabalhar com o barro e muda de vida.

Ficha Técnica
Roteiro e direção:
Roberto Belo
Produção: Roberto Belo, Raphael Alex, Thiago Moura e Dudé Rodrigues
Imagens: Lúcio César Fernandes
Edição: César Filmes
Som: Aderaldo Junior
Trilha sonora original: Mano Baé, Roberto de Araújo e Marco di Aurélio
Elenco: Maciel Manguinhos, Luís Gouveia, Maria Edilene, Iva Gouveia, Jair Monteiro, José Edvaldo, Edvaldo José, Grecilene Maria, Esmeralda Joaquina, José Edson, Maria da Glória, Absalão Soares, Bruno César, David Felipe e Zezinho de Tracunhaém

Conheça Tracunhaém: Fundação: 20 de dezembro de 1963 / Localização: zona da mata, norte de Pernambuco, a 48 km de Recife / 13.055 habitantes / 118 km2 / Gentílico: tracunhaense

Economia: Baseada na produção da cerâmica, a economia do município também tem ligação com a produção de cana-de-açúcar, além da agricultura de subsistência. O turismo é uma atividade que vem crescendo.

História: O povoamento teve ínício na primeira metade do século XVIII por exploradores de pau-brasil e criadores de gado. Diversos engenhos instalaram-se na região, mas não trouxeram prosperidade ao local. O artesanato em barro foi sendo desenvolvido e ganhou destaque no município. Em pouco tempo, Tracunhaém viu florescer um vantajoso negócio que trouxe algum benefício para o desenvolvimento do município. Com o estímulo ao turismo e a proteção ao artesanato popular, ampliou-se a produção e surgiram novos empregos.

Origem do Nome: É um vocábulo de origem indígena e significa “panela de formiga”.

Festas: Em 19 de março comemora-se o dia do artesão, data importante para a cidade, em 13 de junho é a festa do padroeiro, Santo Antonio, e em 20 de dezembro o aniversário da cidade.

Arte com Barro: A cerâmica artesanal domina a atividade econômica da cidade. Há dezenas de ateliês e oficinas trabalhando com barro. A fama do local decorre do trabalho de seus artistas, sendo considerado um dos maiores centros de excelência na arte cerâmica do país. Foi na década de 60 que surgiram os primeiros artesãos modelando com argila figuras de santos, animais, objetos utilitários e decorativos. Desde então a arte de modelar com barro foi se tornando, progressivamente, conhecida e prestigiada. Muitos dos artistas têm seus trabalhos expostos em museus brasileiros e estrangeiros e no acervo de importantes coleções particulares. O Centro de Produção Artesanal é uma cooperativa de artesãos da cidade onde as peças são vendidas. A maioria dos ceramistas de Tracunhaém modela sem o uso do torno de oleiro e utiliza rústicos fornos a lenha para a queima.

O AUTOR

Roberto Belo

Tracunhaém - PE

Nasceu em 1987 Estudante de Letras e História Administrador e escritor

Voltar
 
  1. facebook
  2. instagram
  3. vimeo
  4. youtube