EDIÇÃO - Ano VI

Tradição folclórica alagoana vira filme no Revelando os Brasis

A história de Nega da Costa, folclore com raízes históricas na escravidão, será filmada de hoje (dia 10) a terça-feira (dia 12/12), em Quebrangulo (AL). A direção é de Joelson de Oliveira, morador do município selecionado na sexta edição do Revelando os Brasis.

 

Com rumores de que as escravas eram escolhidas por seus senhores durante as festividades, na época que a escravidão era legalizada no Brasil, os homens começaram a se vestir com roupas de mulher e dançarem de costas para confundir seus senhores e evitar o assédio. Assim surgiu a Nega da Costa, manifestação tradicional do folclore alagoano que agora será retratada em filme no Revelando os Brasis. Joelson de Oliveira, selecionado na sexta edição do projeto, grava de hoje (dia 10) até a próxima terça-feira (dia 12) em Quebrangulo, cidade onde mora. “A minha expectativa é muito positiva. Conseguimos mobilizar a comunidade com o objetivo de levar o nome de nossa cidade, de contribuir com a preservação da nossa cultura”, acredita Joelson.

A tradição da Nega da Costa existe há mais de 100 anos no município e foi o único folclore de Alagoas representado nas comemorações dos 500 anos do descobrimento do Brasil. Apesar da importância, o costume está pouco a pouco se perdendo, com cada vez menos integrantes participando. Joelson conta que decidiu inscrever a história no Revelando os Brasis justamente como uma forma de resgatar e ampliar a valorização desta manifestação. “Iremos contar com participantes de várias gerações da Nega da Costa, que resiste ao tempo, assim como os escravos resistiram a uma época que foi marcada pela tirania do homem contra o homem”, avalia o diretor.

Entre 14 e 27 de agosto, os moradores de cidades brasileiras com até 20 mil habitantes selecionados pelo projeto participaram da Oficina de Formação Audiovisual do Revelando os Brasis, no Rio de Janeiro. Com aulas de roteiro, direção, fotografia, som, produção, entre outras, os participantes voltaram para suas cidades com os roteiros prontos e a tarefa de mobilizar a comunidade local para participar das gravações. Os filmes desta sexta edição serão gravados até dezembro.

Confira fotos de Joelson de Oliveira no Curso de Formação audiovisual no Rio de Janeiro.

Fotos: Ratão Diniz/Instituto Marlin Azul

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube