EDIÇÃO - Ano VI

A SÚSSIA

Documentário - Arraias - TO


Ficha Técnica

Roteiro, produção e direção: Lucrécia Dias

Diretor de fotografia: Rafael Mazza

Técnico de som: Greco Nogueira

Consultor de roteiro e assistente de direção: André da Costa Pinto

Produtora de set: Patricia Cortes

Editora: Márcia Medeiros, edt.

Assistente de edição: Felipe Romero

Imagens adicionais: Lucrécia Dias

Fotógrafo still: Gustavo Louzada

Colorista: Glauco Guigon (Yellow Bunker)

Editor de áudio e mixagem: Bernardo Gebara

Arte do título: Analúcia Godoi

Assistente: Gustavo Miaciro

 

Documentário: Ao som de caixas, pandeiros e bumbos, mulheres e homens de todas as idades cantam, tocam, batem palmas, dançam, recriam as tradições e recontam sua própria história na Comunidade Quilombola Lagoa da Pedra.

 

“O grupo é formado na comunidade quilombola Lagoa da Pedra por mulheres, crianças e homens. Um homem toca a caixa e o outro, bumba, as mulheres usam saias longas rodadas e floridas, um lenço amarrado na cabeça e dançam descalças. As pessoas do grupo sambam e cantam, os cantos que são cantados só na roda de samba”.

 

Conheça Arraias: Fundação: 1º de agosto de 1914/ Localização: Região Sudeste do Estado do Tocantins, a cerca de 340 km de Palmas / 10.645 habitantes/ 5.786 km² / Gentílico: arraiano

 

História: A ocupação da região onde hoje é Arraias se deu com a descoberta de riquíssimo garimpo de ouro na Chapada dos Negros, distante três quilômetros da atual sede municipal. Em 1736, deram-se as primeiras entradas de grandes contingentes de pessoas escravizadas vindas da Bahia.

 

Origem do nome: O nome Arraias é atribuído a uma espécie de peixes com ferrões peçonhentos encontrados no ribeirão do mesmo nome, que nasce próximo à cidade.

 

Economia: Agropecuária e extrativismo mineral.

 

Turismo: O município tem um potencial turístico ainda pouco explorado. Apresenta atrações como a Gruta da Fazenda Furnas, as ruínas da Chapada dos Negros, eventos religiosos, remanescentes de quilombos, além dos jarros brancos do artesanato típico de Arraias.

 

Curiosidade: Na arquitetura da cidade predomina o estilo colonial português. Nas casas mais antigas, é possível encontrar as iniciais dos patriarcas das famílias que as construíram e o ano em que foram erguidas.

O AUTOR

Lucrécia Dias

Arraias - Tocantins

Nasceu em 1988. Ensino Médio. Estudante de Educação do Campo – Artes Visuais e Música.

Voltar
 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube