EDIÇÃO - Ano VI

Revelando os Brasis lança filme sobre fotografia pomerana

Um homem curioso e inventivo foi um dos principais responsáveis pelo registro fotográfico do cotidiano dos imigrantes pomeranos durante o século XX no Espírito Santo. Agora, Franz Seibel (1910-1997) e suas fotografias formam a inspiração para o documentário “O que Resta da Imagem”, do diretor Rafael Wolfgramm, morador de Laranja da Terra, no Espírito Santo. O filme será exibido nesta sexta-feira (24/08), às 19 horas, no centro do município, e integra a programação do Circuito Nacional de Exibição do Revelando os Brasis – Ano VI.

De 22 de agosto a 11 de outubro, a caravana de cinema percorrerá ruas e praças de doze estados para exibir em sessões abertas e gratuitas as ficções e documentários feitos por moradores de pequenas cidades com até 20 mil habitantes. Os 15 filmes de curta-metragem foram produzidos pelo projeto a partir de histórias reais ou inventadas contadas e dirigidas por moradores das próprias comunidades. O Revelando os Brasis Ano VI tem patrocínio da Petrobras e realização do Instituto Marlin Azul.

A história – Nascido em 1910, Francisco Seibel, conhecido como Franz, era filho de Gustav Seibel e Anna Crauzer Seibel, primeiros imigrantes de origem germânica a chegar à Vila de Laranja da Terra. Por causa do interesse por invenções, ele criara bicicletas de madeira, relógios, peças de eletrônica. A fotografia logo lhe despertou a curiosidade e o empenho.

Dividia-se entre as atividades de agricultura, produção de móveis e o laboratório fotográfico. Costumava viajar aos finais de semana pelo interior da região para registrar casamentos, retratos de família e até velórios. Atuou como fotógrafo até os 65 anos, quando deixou de fazer as longas viagens de trabalho, e passou a se dedicar ao conserto de relógios de parede e rádios. Faleceu no dia 22 de setembro de 1997, aos 87 anos.

Para montar o documentário, o diretor pesquisou fotografias junto aos acervos de descendentes de imigrantes pomeranos, entre eles, familiares de Franz. Ao todo, foram reunidas em torno de 250 imagens produzidas pelo fotógrafo no período de 1940 a 1970. O filme reúne depoimentos de amigos e familiares à respeito do fotógrafo e de sua obra. Composto em mais de três décadas, o acervo de Franz representa um valioso documento histórico sobre a vida numa comunidade pomerana em meados do século passado.

O diretor –  Neto de descendentes de imigrantes pomeranos, Rafael Wolfgramm é formado em Arquitetura e Urbanismo e participou de inúmeros projetos sociais na área audiovisual, assumindo funções como roteirista, produtor, assistente de edição, cinegrafista, fotógrafo e montador. Atuou também na orientação de atividades cineclubistas e na formação audiovisual básica de jovens de escolas públicas em comunidades rurais. É um dos criadores do Núcleo de Audiovisual na Lagoa (NALagoa), em Afonso Cláudio, em conjunto com o realizador audiovisual Alex Reblim, numa parceria com a Associação Diacônica Luterana (ADL).

Na avaliação do diretor, Franz Seibel, ao lado de outro descendente de imigrantes, Emílio Schultz, contribuiu para a preservação da memória da cultura pomerana. Segundo Wolfgramm, o documentário feito através do Revelando os Brasis resgata tais memórias e cria novas memórias a partir dos relatos dos personagens. “O filme dá visibilidade para a realidade pomerana de hoje e do passado. A obra proporciona a criação de um espaço onde podemos compartilhar parte dessa história através de pessoas que participaram dela”, destaca o realizador audiovisual.

A estrada – Adaptado para se transformar em cabine de projeção, o caminhão-cinema é equipado com uma tela de seis metros de altura, projetores, sistema de sonorização e 200 cadeiras para acomodar os espectadores. Ao longo de 51 dias, a caravana irá visitar as seguintes cidades: Vargem Alta e Laranja da Terra (ES), Urucuia e Barroso (MG), Lençóis e São José do Jacuípe (BA), Quebrangulo (AL), São Domingos do Cariri (PB), Icapuí (CE), Bom Jesus do Tocantins (PA), Arraias (TO), Nossa Senhora do Livramento (MT), Guarujá do Sul (SC), Antônio Prado (RS) e Águas de Lindóia (SP). Também receberão a mostra os municípios de Linhares (Vila de Regência) e São Mateus, no Espírito Santo.

Oito documentários, seis ficções e um filme que mistura os dois gêneros compõem a sexta edição do Revelando os Brasis. Além da obra produzida na cidade, cada sessão inclui a exibição de uma seleção de filmes feitos em outros municípios, totalizando uma programação de uma hora e meia de duração. Com direção, roteiro e produção dos moradores selecionados, a mostra traz um conjunto de histórias sobre memórias, lendas, personagens populares e tradições das pequenas cidades, destacando temas que registram a diversidade cultural brasileira e valorizam novas expressões e novos olhares sobre o Brasil.

Veja algumas fotos das gravações:

Fotos: Ratão Diniz

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube