EDIÇÃO - Ano VI

Noite de cinema para aquecer o coração em Antônio Prado (RS)

Uma noite fria, mas cheio de calor humano esquentando almas e corações ontem em Antônio Prado (RS) para o lançamento de “Filó”, dirigido por Maria Odete Meotti de Bairros. Cerca de 350 pessoas curtiram a noite de sexta-feira com cinema ao ar livre e direito de assistir, na telona, a um filme feita na própria cidade, mostrando uma tradição local.

A alegria do encontro, da cooperação e do compartilhamento vivido pelos imigrantes italianos que chegavam ao Rio Grande do Sul deram origem ao Filó, quando famílias se juntavam para dividir o alimento e celebrar a união com música, orações e jogos. Era uma maneira de lutar contra a saudade das terras natais. A tradição é a inspiração do filme, falado no dialeto talian, trazido para a região pelos italianos da região no Vêneto.

O elenco esteve em peso na estreia e abriram a sessão cantando canções tradicionais do Filó. O público se emocionou com os filmes na tela grande, especialmente com a estrela da noite, o filme feito em Antônio Prado. Muitas risadas e reações emocionadas acompanharam a exibição. Confira o depoimento da diretora Maria Odete Meotti de Bairros sobre a noite de lançamento de seu primeiro filme:

“A estreia de Filó foi fantástica, uma noite de fria mas de muito calor humano. Houve muita surpresa e ao mesmo tempo muita aceitação. As pessoas se emocionaram, riram com o filme. Eu me senti feliz, grata ao projeto, grata ao grupo de atores, por tudo de bom que aconteceu. Foi muito lindo. É uma emoção difícil de descrever com palavras, tem que sentir mesmo. Eu vou lembrar disso para o resta minha vida. Foi um momento único, realmente fantástico. E não só para mim. Eu recebi tantos comentários, tantas parabenizações, tantas pessoas que se sentiram emocionadas, que adoraram o trabalho, que não tem como não ficar feliz. É incrível mesmo. Eu senti muita sinceridade nas pessoas, que realmente se sentiram tocadas. Entenderam o quanto é importante o projeto, como é importante manter essas tradições, esses valores humanos. Acho que atingimos 100% do nosso objetivo. A equipe de atores também foi 100%, fantástica, o agradecimento deles, a homenagem deles. Então foi tudo 100%. Eu não poderia imaginar nada melhor do que aconteceu! A tela grande e a estrutura de cinema montada em praça pública já é uma experiência única. À tarde, quando eu vi a estrutura sendo montada, quando concluiu a montagem e eu vi a primeira imagem nela, eu fiquei chocada! A gente não espera. Imagina como vai ser, mas não espera isso. O resultado foi muito superior à expectativa. Aquela tela maravilhosa e a imagem projetada com a qualidade que teve, o som, foi fantástico. Realmente um experiência única. Estou muito feliz e muita grata por tudo”.

Fotos: Ratão Diniz/Instituto Marlin Azul

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube