EDIÇÃO - Ano VI

Emoção e saudade marcam encerramento da caravana de cinema em Barroso, Minas Gerais

Centenas de barrosenses lotaram o Teatro Iracema Rocha, no centro de Barroso, em Minas Gerais, no noite desta quinta-feira (11/10), para assistir ao lançamento do filme “Jacaré e o Homem do Boi”, de Paulo Alexandre Coelho, marcando o encerramento do Circuito Nacional de Exibição do Revelando os Brasis VI. A história do boi chamado Jacaré, que durante toda a vida foi tratado como cavalo por Darci Mendonça, falecido no ano passado, emocionou familiares e amigos do saudoso morador. Cerca de 400 pessoas participaram do evento.

A primeira atração da noite foi uma mostra de animações feitas por estudantes do ensino fundamental de escolas públicas a partir de projetos de inclusão social e audiovisual através do cinema. Para receber os convidados, o cantor Renato Ferreira, que compôs uma das trilhas sonoras da obra, fez uma apresentação musical.  Após a fala de abertura, a plateia conferiu uma seleção de filmes inéditos desta sexta edição. Quando o documentário produzido no município tomou conta da telona, as pessoas se envolveram com os relatos, resgataram lembranças e foram tocadas por diferentes emoções.

Maria Trindade Mendonça, esposa do Darci, se emocionou com a homenagem ao marido ao ver o filme. “Muito emocionante, muito bonito. Fiquei muito satisfeita. Muitos amigos vieram. Só tenho a agradecer. A Deus, eu não peço, eu agradeço. Foi muito bacana. Obrigada a todos por terem colaborado para este filme acontecer. Agradeço a todos que aqui estiveram. Quero agradecer a amizade com o meu marido, a nossa amizade. Quero conservar esta amizade. É muito importante. Infelizmente, ele não está aqui pra ver. Mas ele iria ficar muito satisfeito e muito feliz porque sonhou com este momento”, relata Maria.

Quem também marcou presença na sessão foi Hélio Pereira, um dos entrevistados do documentário. “O filme foi ótimo! É uma lembrança que a gente tem pra sempre”, enfatiza. Para Fernando Moreira do Nascimento, entrevistado da obra, o filme registra um fato verídico que chegará a outros lugares graças ao projeto. “A gente fica muito satisfeito de contar um pouquinho desta história. A cidade inteira sai ganhando com isso. As pessoas do interior têm os seus valores”, destaca o morador.

Na avaliação do diretor, lançar o filme é a realização de um sonho. “Pra mim foi muito emocionante! Esta história foi gravada em Barroso e os personagens são daqui. Fechar o Circuito de Exibição na minha cidade é realmente muito emocionante. O pessoal se emocionou muito. Teve momentos em que o pessoal riu e momentos em que o pessoal chorou. Nosso filme é isso. É uma história sobre a vida. É simples, mas é cativante. Queria agradecer a todo o projeto do Revelando por esta oportunidade de mostrar e contar histórias da minha cidade e realizar o meu sonho de fazer um filme sobre a minha cidade”, destaca Paulo.

Ao final da exibição, um acontecimento inusitado deu um brilho ainda maior à noite. Douglas, um dos moradores da cidade, fez uma surpresa e foi até a frente da tela de cinema para pedir a namorada Tainara em casamento. E ela aceitou!

Obrigada Barroso por contar suas histórias! Após 51 dias de estrada, depois de percorrer 20 municípios, passar por todas as regiões do país, o Circuito Nacional de Exibição do Revelando os Brasis encerra a sexta edição de lançamento de ficções e documentários feitos por moradores de pequenas cidades com até 20 mil habitantes em sessões abertas e gratuitas por ruas, praças, ginásios e teatros.

Fotos: Ratão Diniz

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube