EDIÇÃO - Ano VI

Aventuras e diversão marcam o set com atores mirins em Águas de Lindóia (SP)

Em clima de brincadeira de criança que está aprendendo a andar de bibicleta com os amigos. Foram assim as gravações do filme “A Aventura da Primeira Bicicleta”, de Carlos Henrique da Costa. Filmado em Águas de Lindóia (SP) entre os dias 07 e 10 de dezembro, o curta integra a sexta edição do Revelando os Brasis. “Apesar de ser muito corrido, adrenalina forte, parecia brincadeira de criança. Nos divertimos muito. As crianças fizeram isso com muita uma alegria, foi mágico. Foi um trabalho sério, feito de forma lúdica, em forma de brincadeira”, analisa Carlos.

O set de gravações contou com quase 100 colaboradores do pequeno município paulista. Desses, 25 participaram como atores, sendo 12 crianças. O filme é baseado nas memórias de infância do diretor e conta as aventuras vividas pelo pequeno Carlinhos para conseguir comprar a sua primeira bicicleta. Para Carlos Henrique, que é servidor público, o principal desafio nesta primeira vez como diretor de cinema foi ter que tomar decisões rápidas no set. “Mas acho que isso também traz a beleza da espontaneidade, da criação, todos pensando juntos, se envolvendo na reorganização das cenas, das locações. Cada um um com seu olhar contribuindo para enriquecer o filme”, relembra.

Carlos conta que as relações familiares entre as crianças participantes e seus pais também foram trabalhadas durante o filme. “A impressão que fica é que houve uma mudança de olhar, principalmente nessas crianças. Teve mãe que veio falar comigo que o filho não tinha esse hábito de andar de bicicleta, de ajudar a fazer tantas coisas. As crianças surpreenderam muito. Acho que todos nós amadurecemos muito nesse processo”.

A cena final foi um capítulo à parte nas gravações de “A Aventura da Primeira Bicicleta”. Era uma cena que pedia a luz do pôr do sol iluminando as crianças, mas o céu nublado não trazia certeza de que seria possível filmá-la. “A gente ficou naquela dúvida se ia dar ou não e, de repente, abriu um céu que parecia que estava pegando fogo, com aqueles tons de azul e laranja. Foi mágico. Todo mundo chorou. Ainda bem que estava escurecendo e não deu pra ver a equipe todo chorando!”, brinca o diretor. O filme será lançado dentro do Circuito Nacional de Exibição do Revelando os Brasis, no primeiro semestre de 2018.

Fotos: Ratão Diniz/Revelando os Brasis

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. youtube