EDIÇÃO - Ano VI

Revelando os Brasis conta história de coruja agourenta no interior paraibano

Em São Domingos do Cariri, no interior paraibano, ouvir o piar da coruja rasga mortalha à noite é mau presságio: significa que alguém vai morrer. A crença popular acaba de virar filme no Revelando os Brasis. Com direção de Pattrícia de Aquino, a ficção “Rasga Mortalha” foi gravada entre os dias 1º e 04 de dezembro. “O filme ficou exatamente como eu queira. Tudo o que foi planejado, todas as cenas, eu consegui realizar e isso me deixou muito feliz”, conta a diretora.

Pattrícia de Aquino é atriz: a profissão escolhida fez com que Pattrícia desafiasse a realidade da pequena São Domingos, onde nasceu. “Aos 12 anos eu decidi ser atriz, só que eu morava em um sítio no interior da Paraíba e todo mundo achava isso uma loucura, de querer ser atriz”. Para conquistar o sonho, Pattrícia morou por anos no Rio de Janeiro. De volta a Paraíba, foi selecionada nesta sexta edição do Revelando os Brasis, e pôde vivenciar agora a experiência de quem está do outro lado da câmera: “Essa experiência como diretora foi incrível, a equipe inteira foi maravilhosa”, relata sobre as gravações.

Para a diretora, os principais desafios foram gravar no Centro da cidade e a cena feita à noite: “A cena noturna, no meio do mato, foi desafiadora, mas, quando terminamos, todos estavam emocionados. Ficou linda”. A ficção “Rasga Mortalha” entra agora na fase de edição.

Entre 14 e 27 de agosto, os moradores de cidades brasileiras com até 20 mil habitantes selecionados pelo projeto participaram da Oficina de Formação Audiovisual do Revelando os Brasis, no Rio de Janeiro. Com aulas de roteiro, direção, fotografia, som, produção, entre outras, os participantes voltaram para suas cidades com os roteiros prontos e a tarefa de mobilizar a comunidade local para participar das gravações. Os filmes desta sexta edição serão gravados até dezembro.

Confira fotos das gravações:

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. vimeo
  4. youtube