EDIÇÃO - Ano VI

Laranja da Terra vira set de cinema sobre fotografia pomerana

Um amante da fotografia, autodidata, responsável pelos primeiros registros da colonização pomerana que se iniciava no interior capixaba. Franz Seibel nasceu em 1910, onde hoje é o município de Laranja da Terra. Suas fotos estão nas mãos e na memória de quem vive na cidade. Essa relação entre os moradores da comunidade e a memória trazida pelos registros de Franz Seibel será mostrada no documentário “O que Resta de Imagem”. Dirigido por Rafael Wolfgramm, morador de Laranja da Terra, o filme foi gravado entre os dias 19 e 21 de dezembro e integra a sexta edição do Revelando os Brasis.

“Pelo material que foi colhido nesses dias de gravações deu pra perceber que o filme ficará bem acima do esperado. Tive a sorte de não serem necessárias grandes mudanças no roteiro, graças a equipe que me acompanhou e a vontade dos moradores locais de contarem suas histórias”, relata o diretor.

O depoimento de Dona Hertha, filha de Franz, marcou a equipe. Rafael conta que ela “nos emocionou com seu enorme carisma e espontaneidade. A cada foto mostrada, uma história melhor que a outra surgia e foi muito prazeroso ouvir todas elas”.

Para o diretor de primeira viagem, uma chuvinha que caiu durante alguns momentos das gravações ameaçou atrasar um pouco a filmagem, mas a equipe conseguiu contornar a situação. O maior desafio vem agora, na etapa de edição do filme: “O mais difícil agora será resumir tantas horas de filmagens em 15 minutos. Dá vontade de colocar tudo”, conta Rafael. Ele finaliza lembrando que “o melhor resumo do processo de gravação foi a frase simples de uma das senhoras: – O que a gente lembra agora vai ser lembrado por vocês”. “O que Resta da Imagem” será lançado no Circuito Nacional de Exibição do Revelando os Brasis, no primeiro semestre de 2018.

Fotos: Ratão Diniz/Instituto Marlin Azul

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. vimeo
  4. youtube