EDIÇÕES ANTERIORES - Ano V

Um Brasil grande, profundo e rico em cada pequena cidade

Um país com mais de quatro mil cidades com até 20 mil habitantes guarda nos pequenos lugares tesouros infinitos! A cada edição o projeto Revelando os Brasis descobre novos personagens, lugares, tradições, crenças e histórias. Um Brasil formado por muitos brasis. De 20 a 23 de junho, os diretores que integram a quinta edição gravaram o Programa Revelando os Brasis V, no Canal Futura, no Rio de Janeiro, última etapa de difusão das obras. O programa será lançado no segundo semestre deste ano.

O Instituto Marlin Azul, realizador do projeto, com patrocínio da Petrobras, reuniu os diretores, professores e produtores para uma avaliação da experiência de cada um ao longo das etapas de formação (Oficinas Audiovisuais), gravação (Filmagens nas cidades) e exibição (Circuito Nacional de Exibição e distribuição gratuita do Box com a coletânea de filmes). Emocionados, os diretores recordaram cada momento e refletiram sobre as conquistas e desafios de se tornar um realizador audiovisual.

“O projeto me tornou uma pessoa mais forte e aberta para as novas experiências, e apaixonada pelo universo audiovisual que pode se tornar a união de várias manifestações artísticas como a música, a poesia, a dramatização, a pintura…”, avalia a professora de Arte, Alcinéia Marcucci, de Corumbataí, em São Paulo, diretora do filme “A Mãe dos Vaga-Lumes”.

Depois de integrar a quinta edição, a estudante universitária Ana Paula Rocha, de Palmeiras, na Bahia, decidiu estudar audiovisual. “Quando assisto a um filme hoje sempre penso em como a equipe conseguiu realizar a cena. Passei também a pensar mais em qual a importância do que está sendo apresentado no filme e quais seriam os motivos que levaram o diretor e roteirista a querer contar aquela história”, destaca a baiana.

Diretora da ficção Sonho Novo, Sandra Buriti, de Barra de Santa Rosa, na Paraíba, defende o poder de mudança do projeto na vida dos participantes. “O Revelando os Brasis veio me fortalecer em relação ao meu lado de empreender na cultura. Sempre tive vontade de oferecer algo em minha cidade nessa área, mas não sabia se seria bem aceito. Com a estreia do filme e a repercussão fiquei mais confiante e dei adiantamento nesse meu sonho”, conta a professora, que acaba de criar um centro de artes com oficinas gratuitas.

Para a professora de Edição das Oficinas Audiovisuais, Márcia Medeiros, o Revelando os Brasis se supera a cada ano. “Vimos cidades se transformando. Personagens que antes não eram nada se tornando estrelas no melhor sentido que esta palavra pode ter porque carregam a história daqueles lugares, famílias e comunidades. O Revelando tem revelado cada vez mais estes múltiplos brasis que acabam revelando autores que contam suas histórias, que depois se veem na tela. Como professora deste projeto, eu sinto que aprendo mais do que ensino e é um processo que é de equipe do início ao fim. O Revelando os Brasis é transformador. Acho que o projeto mostra o poder que a cultura tem de transformação. A gente não pode abrir mão disto”, enfatiza Márcia.

Foto: Ratão Diniz/ Aline Oliveira

 
  1. facebook
  2. instagram
  3. vimeo
  4. youtube